Prorrogada liberação de veículos de carga na Ponte Rio-Niterói

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou nesta quarta-feira (29/4) Resolução que flexibiliza o acesso de veículos de carga na Ponte Rio-Niterói (BR-101/RJ). O objetivo é garantir o abastecimento do país em período de emergência de saúde pública decorrente do coronavírus.

Caminhões de qualquer eixo estão liberados para trafegar, desde que respeitem as regras de dimensão e peso do veículo, bem como as de segurança no transporte de produtos perigosos.

A nova norma suspende a proibição da Resolução, que controlava os horários do tráfego de caminhões na ponte para melhorar o fluxo de veículos na região do Rio de Janeiro.

Pagamento do pedágio por aproximação

Para evitar o manuseio de dinheiro e a exposição à possibilidade de contaminação pelo coronavírus, a Ecoponte instalou nas 14 cabines manuais de pedágio na Ponte Rio-Niterói máquinas para pagamento por aproximação. Na prática, basta o usuário aproximar do leitor um dispositivo com o sensor, que pode ser um cartão na função débito ou até mesmo uma pulseira. Um dos principais benefícios da nova tecnologia é a redução de circulação de dinheiro em espécie nas cabines. “Em meio à pandemia de coronavírus, o novo meio de pagamento é também uma forma segura de diminuir os riscos de transmissão da covid-19, já que não há contato físico entre o operador da cabine e o motorista”, diz a concessionária.

“A tecnologia é usada por diversas instituições financeiras, bancos digitais e bandeiras de cartões como Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Nubank, Mastercard, Visa, Elo, Amex e Hipercard”, assegura a concessionária.

Diariamente, aproximadamente 70 mil veículos cruzam a Ponte Rio-Niterói.

Foto: divulgação

Um comentário em “Prorrogada liberação de veículos de carga na Ponte Rio-Niterói

  • 3 de maio de 2020 em 18:13
    Permalink

    Até que enfim aderiram à tecnologia para facilitar o acesso mas rápido as cabines…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.