Cinturão de segurança vai patrulhar divisas de rodovias estaduais

A Polícia Militar do Rio lançou nesta terça-feira (17/08) o Cinturão de Divisas, programa de segurança pública para policiamento permanente em 15 bases instaladas nas rodovias estaduais nos pontos de divisas do Rio com os demais estados.

O Cinturão de Divisas ficará a cargo do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) com o objetivo reforçar a rede de segurança em todo o interior fluminense e reprimir atividades ilícitas que alimentam o crime organizado na Região Metropolitana e nas cidades turísticas do estado.

“Nossos policiais estarão a postos 24 horas nas divisas do estado com São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, combatendo o tráfico de armas e de drogas, a circulação de criminosos e de veículos roubados, contrabando e demais ilícitos, contemplando um amplo espectro no contexto da segurança pública”, explicou o secretário Rogério Figueredo durante a cerimônia, do Quartel General da Polícia Militar, no Centro do Rio.

O secretário ressaltou que o Cinturão de Divisas ampliará muito uma missão que, até agora, era exercida apenas nas rodovias federais sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O ciclo de inaugurações das bases construídas já foi concluído. Os locais têm alojamento e demais itens necessários para pôr em prática o programa . Confira os 15 pontos nas divisas com São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo:

Paraty/Cunha, RJ 165; Barra Mansa/Cotiara, RJ 157; Resende/Falcão, RJ 159; Valença/Santa Isabel RJ 151/RJ153; Valença/Parapeúna, RJ 147; Rio das Flores/Manoel Duarte, RJ 151; Comendador Levy Gasparian, RJ 151; Carmo/Influência, RJ 158; Santo Antônio de Pádua/Pirapetinga, RJ 186; Miracema/Palma, RJ 200; Itaperuna/Raposo, RJ 214; Porciúncula/Tombos, RJ 220; Varre-Sai/Santa Rita do Prata, RJ 230; Itaperuna/Fazenda Batalha, RJ 186; São Francisco do Itabapoana, RJ 224.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.