Consórcio Transcarioca entra em recuperação judicial

O consórcio Transcarioca é o terceiro dos quatro consórcios, que atuam no Rio a entrar em recuperação judicial. No mês de setembro, o Intersul e o Santa Cruz já haviam recorrido à medida, para evitar a falência. Também aderiram ao recurso legal, para não fechar as portas, 11 das 29 empresas em operação no Rio.

O Transcarioca é responsável pelo transporte de 22% dos passageiros de ônibus da cidade, com linhas que circulam nos bairros de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Recreio. Atualmente, o consórcio é formado pelas empresas Auto Viação Tijuca, Auto Viação Três Amigos, Caprichosa, Real, Transportes Futuro, Transportes Barra., Transurb, Viação Normandy., Viação Novacap e Viação Redentor.

De acordo com o Rio Ônibus, Sindicato das Empresas do setor, com agravamento da crise, a preocupação é com a proximidade de mês de pagamento do décimo terceiro salário de rodoviários. “É cada vez mais crítica a realidade do setor. As recuperações judiciais têm sido o último recurso encontrado para manter a operação. Estamos próximos ao período de pagamento de décimo terceiro salário. Como fazem as empresas para pagar, se estão em situação de Recuperação Judicial, sem demanda de passageiros, com combustível aumentando sucessivamente?”, alerta o porta-voz do Rio Ônibus, Paulo Valente.

Desde março de 2020, as empresas de ônibus cariocas acumulam déficit financeiro de R$2 bilhões. Já foram fechadas 16 empresas, além da demissão de 21 mil profissionais rodoviários.

Os pedidos de Recuperação Judicial têm como base três aspectos amplamente sinalizados pelo setor ao poder público: cenário de crise econômica severamente agravada pela pandemia, com redução de 50% no número de passageiros pagantes; quase três anos de tarifas congeladas; além da queda das Centralizações Trabalhistas, o que resulta na iminente execução de processos que totalizam mais de R$500 milhões.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.