Rodoviários continuam em estado de greve até decisão do TRT

Diante de todas as dificuldades impostas pelas autoridades, que proibiram através de uma liminar que a direção do Sindicato dos Rodoviários realizasse assembleia, o presidente do sindicato, Sebastião José, reuniu-se no domingo com o departamento jurídico e decidiram, em conjunto, que os trabalhadores continuarão em estado de greve. A mobilização vai continuar até que haja o julgamento da liminar pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e a categoria possa se reunir para deliberar sobre o dissídio e possível paralisação.

“Tentamos conversar com a desembargadora que está à frente do processo solicitando que ela nomeasse o relator para apreciar a liminar, mas infelizmente ela manteve a decisão inicial”, disse.

Sebastião informou ainda que como não houve a paralisação da categoria e a liminar foi cumprida, o Tribunal terá agora que decidir se os trabalhadores terão ou não direito ao aumento.

“O prazo estipulado para que o processo fosse apreciado é de 30 dias, o que vai coincidir com o início do recesso da justiça fazendo com que esse julgamento ocorra somente no início de janeiro. Porém, caso o tribunal demore a colocar em pauta, iremos convocar a categoria para uma assembleia. Não queremos e nem iremos enfrentar a justiça; queremos apenas que ela seja feita e os trabalhadores não saiam prejudicados”, explicou.

Sebastião lembra ainda que houve um foi um verdadeiro massacre contra os trabalhadores, já que a Procuradoria do Município, os empresários de ônibus e a própria justiça trabalhista se uniram contra a categoria, e que o sindicato de boa-fé, acreditou na palavra dos representantes do Rio Ônibus que uma proposta seria apresentada, o que não ocorreu. Para ele, a categoria foi enganada e ludibriada, e garantiu que em todos esses anos de sindicalismo jamais presenciou situação tão arbitrária.

Foto: divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.