Estação do BRT Rede Sarah, em Jacarepaguá, fecha após vandalismo

A estação Rede Sarah, em Jacarepaguá, foi fechada temporariamente devido a atos de vandalismo e roubo de itens básicos. Segundo o consórcio, não há previsão de reabertura.

Em outro caso de vandalismo, equipamentos da Estação da Praça do Carmo, na Vila da Penha, foram furtados por criminosos, nesta quarta-feira (14/04). A parada estava inoperante.

Segundo o BRT Rio, nos últimos 20 dias, foram registrados 55 casos de furto e depredações em estações do consócio. Os casos ocorreram nos três corredores: 25 no Transcarioca; 22 no Transoeste e oito no Transolímpica.

Há ainda outras 25 estações temporariamente fechadas devido às medidas implementadas em razão da pandemia da Covid-19.

Nas paradas que estão funcionando, os passageiros continuam a reclamar da superlotação e dos intervalos irregulares dos articulados: “Mais de 20 minutos esperando um BRT chegar no terminal de Sulacap e enquanto isso a quantidade de pessoas só vai aumentando. Quando o BRT chegar vai demorar de 10 a15 minutos para sair da estação. Pessoas indo em pé. Parece um dia normal sem isolamento social”, descreve o internauta.

Álcool em gel nos terminais

Em uma ação conjunta do BRT Rio com a Prefeitura, Desde segunda-feira (13/04), os passageiros dos terminais Alvorada e Jardim Oceânico contam com álcool em gel. Foram instalados oito totens no Terminal Alvorada e três totens no Jardim Oceânico. A ação faz parte da campanha Rio Contra o Corona e será mantida pelos próximos 60 dias.

Haverá duas reposições por dia em cada terminal, de forma a atender todo o horário de funcionamento do BRT. A expectativa é que 6,4 milhões de doses de álcool em gel usadas pelos passageiros nos próximos dois meses.

Foto: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.