Problemas nos trens e greve de ônibus afetam seis municípios

Passageiros de seis municípios da Baixada Fluminense – Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e São João de Meriti – tiveram dificuldades para se deslocar devido à greve dos rodoviários de linhas intermunicipais e problemas e nos ramais Saracuruna e Belford Roxo, na manhã desta quarta-feira (06/04). A circulação das composições e dos coletivos  já foi normalizada.

O sindicato, que representa os rodoviários de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis, decretou greve a partir de meia-noite desta quarta-feira (06/04). Em Nova Iguaçu, parte das linhas com destino à capital só voltou a rodar por volta das 7h30. Os profissionais reivindicam aumento de 12%.

Os trens, que seriam a alternativa para o deslocamento, apresentam problemas nos ramais Belford Roxo e Saracuruna, e nas extensões Vila Inhomirim e Guapimirim. Como consequência, 54 estações foram fechadas às 5h35. A suspensão dos dois ramais acabou afetando seis municípios da Baixada: Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e São João de Meriti.

O ramal Saracuruna voltou a circular às 8h20 e a operação do ramal de Belford Roxo foi normalizada por volta das 14h, cinco horas depois da interrupção do serviço. . Os ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri não foram afetados.

Usuários indignados com os constantes problemas na circulação dos trens reclamavam nas redes sociais: “A população carioca principalmente da Baixada Fluminense não aguenta mais, toda vez ouvir mesma história. Vocês têm q tomar uma providência urgente sobre esse furto de cabos. Nós passageiros que pagamos o pato, horas e horas plantados nas plataformas”, criticou uma passageira nas redes sociais.

Em outra postagem, uma usuária se queixava: E tem alguma resposta? Não é possível essa constante da Supervia todos os dias! E ninguém vai preso por irresponsabilidade! Tem que ser tomadas providências enérgicas contra essa empresa!”.

De acordo com a Supervia, a operação foi suspensa devido ao furto de cabos nas proximidades da estação Penha, no ramal Saracuruna, e perto da estação Belford Roxo.

A empresa foi multada em R$ 2,2 milhões por falta de investimento a via férrea pela Agetransp.

Balanço furto de cabos 

A Supervia alega que entre janeiro e março de 2022 foram registradas 348 ocorrências de furtos de cabos, o que representa um aumento de 133% em relação ao mesmo período de 2021.

De acordo com a concessionária, em todo o ano passado houve 861 ocorrências de furto de cabos de cobre de sinalização, um número 142% maior na comparação com todo o ano de 2020. O gasto com a reposição foi de R$ 1,65 milhão (valor gasto com material).

Greve de ônibus em Petrópolis

Os rodoviários de Petrópolis também estão em greve. Na audiência no TRT, as empresas apresentaram oferta de reajuste salarial de 5% em abril, 2,5% em julho e 2% em novembro, percentuais estes que incidiriam sobre o valor dos salários de março de 2022.

A paralisação ocorre mesmo com uma determinação judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que proibiu a greve até o dia 25 de abril, data da próxima audiência, sob pena de R$ 100 mil de multa diária ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da cidade em caso de descumprimento.

A direção do sindicato dos trabalhadores disse que a pauta de reivindicações foi entregue em janeiro e dentre os principais pontos está o reajuste de 17%, cesta básica de R$ 700,00 e o fim da hora fracionada de almoço.

O órgão que representa os trabalhadores disse que está aguardando contato por parte do Sindicato das Empresas de Transporte de Petrópolis (Setranspetro) para que se inicie uma nova rodada de negociações.

Foto: Reprodução de TV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.