Trajeto do bonde de Santa Teresa será ampliado a partir desta segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira (1/10), o Bonde de Santa Teresa circulará até a localidade de Vista Alegre. As obras para a expansão do sistema foram iniciadas em julho deste ano. Essas intervenções fazem parte do trecho compreendido entre a Praça Odylo Costa Neto e o Largo do França e representam um avanço de 1,5 km em duas vias (subida e descida), passando a atender as comunidades do bairro e entorno.

As obras foram retomadas pela Secretaria de Estado de Transportes depois de mais de dois anos de paralisação, e incluíram a remoção de trilhos e dormentes e substituição das peças. Segundo a Secretaria de Transportes, as obras serão executadas no âmbito do contrato existente com o Consórcio Elmo/Azvi. Segundo informou o órgão, ocorreram também intervenções na Estação Carioca; restauração da iluminação do trecho dos Arcos da Lapa e aquisição de todos os insumos necessários à operação.

Passados sete anos desde o acidente que matou seis pessoas e feriu outras 56, o bonde de Santa Teresa ainda não voltou a operar no trajeto original. As composições cobriam 10 quilômetros – da Carioca até a estação Silvestre, próximo ao Corcovado, com ramificação no Largo das Neves.

Atualmente o bonde só circula no trecho que vai da Carioca ao Largo dos Guimarães. Os usuários pagam R$20,00 para percorrer o trajeto. O preço praticado é criticado pelos moradores. Para a moradora do bairro, Vaniza Pinto, a função do bonde foi desvirtuada e só atende aos turistas.  “É um transporte para passeio turístico. Os trabalhadores e as pessoas que vêm visitar os amigos e a família ficam prejudicados porque têm de pagar R$ 20,00 pela passagem. Isso é um absurdo”, critica.

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) concluído em agosto, recomenda que a tarifa do bonde seja equiparada à tarifa dos ônibus e que haja a integração com outros modais.

Foto: setrans

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.